Encélado é a nova fronteira para os astrobiólogos

(com National Geographic NASA)

Imagem da Sonda Cassini evidenciando a superfície acidentada de Cassini, com plumas de vapor (Fonte: NASA/ESA)

Imagem da Sonda Cassini evidenciando a superfície acidentada de Cassini, com plumas de vapor (Fonte: NASA/ESA)

Analisando imagens da Sonda Cassini coletadas pela NASA, uma equipe de pesquisadores flagrou a existência de fontes hidrotermais que irrompem da superfície gelada do planeta. Essa descoberta traz à tona a evidência de que, por baixo da crosta gelada, Encélado possui um oceano líquido em temperaturas mais amenas.

“Estes resultados adicionam à possibilidade de que em Encélado, que tem um oceano subterrâneo e exibe notável atividade geológica, pode abrigar ambientes adequados para o desenvolvimento de organismos vivos”, diz John Grunsfeld, ex-astronauta e diretor do NASA’s Science Mission Directorate, em Washington. “Esses ambientes extremos no Sistema Solar podem nos ajudar a responder se estamos sozinhos no Universo”, complementa.

Atividades hidrotermais ocorrem quando a água do oceano se infiltra na rocha e forma uma solução mineral que emerge com força para a superfície (ou de volta para o próprio oceano). E algo relativamente comum nos oceanos terrestres. E foi registrado em Encélado pela primeira vez.

Uma publicação na revista Nature mostra claramente a existência dessas irrupções, que já tinham sido detectadas anteriormente pela sonda Cassini. Já se sabia que Encélado tinha gêiseres que saltavam a mais de 100 metros de altura (o que é bastante para um satélite de meros 500 Km de diâmetro como Encélado). No entanto, essa nova pesquisa trouve dados mais consistentes, provando que a matéria expelida é composta de água e dióxido de silício, o que indica a interação entre a água e as rochas e a presença de atividade hidrotermal.

Por que isso é importante? A presença de atividade hidrotermal indica atividade geológica no satélite, seja ela endógena (provocada por um campo magnético próprio, como ocorre na Terra) ou exógena (provocada por fatores externos como gravidade de um corpo maior próximo, como parece ser o caso de Encélado). Essa atividade geológica pode tornar o satélite mais “habitável”, no sentido de ser mais propício à vida.

Cientistas suspeitam que Europa e Ganímedes, satélites de Júpiter, também tenham oceanos subterrâneos sob uma superfície fria, mas nesses dois casos a crosta gelada é muito profunda para análises da superfície, como ocorre em Encélado, que tem bolsões de água próximos à superfície, expelidos como gêiseres.

Se confirmada a descoberta de água líquida e de sua interação com as rochas em Encélado, o satélite pode rapidamente se tornar um dos mais valiosos objetos de pesquisa no Sistema Solar. Isso porque esses dois ingredientes foram cruciais para o desenvolvimento da vida na Terra.

Para Gabriel Tobie, da Universidade de Nantes, “A evidência,  vem sob a forma de gelo, grãos de poeira salgados que irromperam do oceano gelado sob a superfície da lua. A natureza química dos grãos sugere o mesmo tipo de ambiente que pode ter sido o berço dos primeiros seres vivos na Terra.”

Referências

Ongoing hydrothermal activities within Enceladus: Hsiang-Wen Hsu, Frank Postberg, Yasuhito Sekine, Takazo Shibuya, Sascha Kempf, Mihály Horányi, Antal Juhász, Nicolas Altobelli, Katsuhiko Suzuki, Yuka Masaki, Tatsu Kuwatani, Shogo Tachibana, Sin-iti Sirono, Georg Moragas-Klostermeyer & Ralf Srama

Nature 519, 207–210 (12 March 2015) doi:10.1038/nature14262

Anúncios
Esse post foi publicado em astronomia, exploração espacial e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Dê sua opinião

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s